o tabaco pousa lentamente na mobília da sala
sombras desenhadas no chão erguem-se pelas paredes

ponteiros de luz definham na noite
e as mãos tocam o silêncio, encostado à janela

o corpo,
aguarda o sono

desço ao mar

 os barcos partem para outra cidade
escondida ao horizonte

o tempo pára,
e espio-te o olhar.

soltas o silêncio de uma paisagem que nunca adormece
abres as mãos e soltas os dedos,

 encosto-as ao peito e sussurro:
vem comigo
   partiremos na primeira lasca de areia
que o vento levar



david bowie - moss garden (fonte: youtube.com)

0 comentários: